Núcleo de Pesquisa e Estudos Hospital Arquitetura
Tel.: 11 5584-5277
nupeha@hospitalarquitetura.com.br
© 2020 by cabewebdesign | Publicando
Ícones por: "Research" de monkik; "Smart City" de SBTS2018, "Business" by Freepik, mais em Noun Project and Flaticon.
Buscar
  • Nupeha

Prédio de arquitetura futurista assinala desenvolvimento tecnológico de instituição

Atualizado: 15 de Mai de 2019

Projeto assinado por Emilio Ambasz and Associates centraliza departamentos da Fondazione Banca degli Occhi del Veneto Onlus, enfatizando o desenvolvimento da entidade, que por mais de 20 anos funcionou com sua estrutura espalhada pela região do Vêneto


Fotos: Enrico Cano Ilustrações:Masaki Morinobu


Em design e materiais futuristas, a nova sede da Fondazione Banca degli Occhi, no Vêneto, marca a imagem da entidade, envolvida há mais de vinte anos na pesquisa de transplantes de córnea

Na fachada posterior, planos envidraçados e terraços ajardinados contribuem para o conforto ambiente

Criada em 1987 na região do Vêneto, na Itália, para ajudar a reduzir o tempo de espera da fila para transplantes de córnea, a Fondazione Banca degli Occhi del Veneto Onlus, que hoje lidera a lista dos bancos de olhos europeus, cresceu ao longo de sua história de forma descentralizada.


O avançado centro médico - um misto de laboratório, hospital e escola, que produz conhecimentos científicos e médicos, relacionados à pesquisa sobre transplante de córnea, realiza cirurgias, além de treinar e ensinar médicos - tinha suas instalações espalhadas pelo Vêneto, e precisava se organizar melhor.


Projetado em 2008  por Emilio Ambasz and Associates, o edifício foi chamado de Pavilhão Rama, em homenagem ao fundador, da instituição, doutor Giovanni Rama. Erguido no site do Ospedale

dell'Angelo, em Mestre, que tem arquitetura do mesmo escritório,  o prédio reuniu pela primeira vez em uma única estrutura todas as atividades desenvolvidas pela entidade.


A nova sede agora conta com centro cirúrgico, laboratórios de pesquisa sobre células-tronco, centro de tratamento dos olhos, escritórios administrativos, assim como a instalação da fundação educacional Eidon, que inclui um auditório com 450 lugares.



Linhas ortogonais marcam o projeto de Ambasz, que também idealizou o Ospedale dell'Angelo, ao fundo

Forma X Função

Em estrutura de concreto armado, o edifício destaca-se na paisagem pelo seu desenho triangular, definida por duas paredes trapezoidais de 12 metros de altura, revestidas de folhas de cobre patinado, que nos extremos estão prestes a se tocarem uma na outra. Além de marcarem a estética do edifício, elas protegem-no dos ruídos provenientes da rodovia e da estrada de ferro, e, integradas aos terraços ajardinados que levam a cobertura verde, formam um anfiteatro ao ar livre.


A entrada principal acontece por meio da abertura parabólica no piso térreo. Administração, pesquisa e as áreas cirúrgicas estão localizadas nos três pisos acima do solo, enquanto que os espaços de ensino ficam no subsolo, e são iluminados através do pátio circular com várias árvores. Nesse mesmo pavimento está o lobby que leva ao auditório.


Se por um lado o projeto preocupou-se em levar luz natural aos ambientes através dos planos envidraçados e blocos de vidro, instalados nos terraços ajardinados, por outro também previu a proteção contra o excesso de calor nos horários críticos, combinando áreas ajardinadas e saliências profundas.


A garagem foi disposta abaixo do nível térreo, garantindo a superfície contínua verde ao seu redor e sobre edifício, e também o acesso para o auditório. Todos os mecanismos, equipamentos de tratamento de ar e gases medicinais estão fora da garagem, sob a rotatória. A superfície da garagem é grelhada para permitir a ventilação dos espaços abaixo.



Os paredões ortogonais protegem dos ruídos externos assim como formam o anfiteatro

Distribuído em níveis, o projeto tira partido do escalonamento dos pisos para trazer luz natural ao interior

A implantação e a arquitetura da nova sede foram planejadas para driblar a interferência proveniente da ferrovia e da estrada

A Obra

Arquitetura: Emilio Ambasz and Associates Implantação: Studio Altieri Incorporação: Sanitaria Veneta di Finanza Progetto, SPA Localização: Mestre, Veneza, Itália Área: 5 000 m2 Custo: 26 000 000 Euros


Os Materiais


Esquadrias: Permasteelisa Iluminação: Disano Pisos: Marazzi Elevadores: Schindler Climatização: Cofatech



19 visualizações