Núcleo de Pesquisa e Estudos Hospital Arquitetura
Tel.: 11 5584-5277
nupeha@hospitalarquitetura.com.br
© 2020 by cabewebdesign | Publicando
Ícones por: "Research" de monkik; "Smart City" de SBTS2018, "Business" by Freepik, mais em Noun Project and Flaticon.
Buscar
  • Nupeha

Aquecimento solar, alternativa prática, econômica e ecológica

Atualizado: 16 de Mai de 2019

O sistema requer pouca infraestrutura, reduz os gastos com aquecimento, e não agride a natureza.


FOTO: Heliotek


Instituições de saúde optam cada vez mais pelo aquecimento solar como sistema

Diariamente, a estrutura hospitalar usa um grande volume de água quente em chuveiros, cozinha, lavanderia e áreas de fisioterapia. O sistema de aquecimento solar (SAS) tem substituído os convencionais processos de aquecimento elétrico e a gás, pois demanda pouca infraestrutura; tem como fonte de calor a energia solar, que é disponível, abundante, e gratuita; e traz uma redução entre 60% a 70% nos gastos totais com o aquecimento de água.



Sistema Solarem produzido pela Tuma

Sistema Performance, da Heliotek

Dotado basicamente por coletor solar e reservatório, o SAS é capaz de alimentar o edifício com até 90% da água quente necessária por ano. Conforme o clima da região e da área disponível para a instalação dos coletores, o SAS trabalha mais ou menos tempo em parceria com os sistemas tradicionais, elétrico ou a gás, que apenas complementam a temperatura da água. Para se ter uma idéia da dimensão, "com 7 horas de incidência solar por dia, é possível aquecer 65.000 l", afirma o engenheiro Rodrigo Cunha Trindade, diretor da Agência Energia. Mas tudo depende do número de placas coletoras e aonde estão instaladas.


O Hospital Cidadade Tiradentes, em São Paulo, erguido em 2006, recebeu 100 coletores Itapuã da Transsen e reservatórios para armazenagem com 12.000 l

Unimed em Belo Horizonte, MG, foi projetada prevendo o sistema de aquecimento solar, planejado pela Agência Energia. São 324 m2 de coletores, e 30.000 l de armazenagem

O ideal é que as edificações de grande porte já sejam projetadas prevendo o espaço suficiente para inserção do SAS. Porém, hoje, há muitos hospitais construídos que estão realizando o retrofit do sistema de aquecimento. Para ambos os casos, "o local para a instalação do SAS deve ter resistência estrutural compatível com o peso do equipamento e o projeto arquitetônico, evitar a incidência de sombra sobre os coletores solares", aconselha o engenheiro Leonardo Chamone, gerente técnico da Transsen Aquecedor Solar. "É Importante que o conjunto, coletores e reservatórios, fique o mais próximo possível dos pontos de consumo de água, para otimizar a circulação de água quente", recomenda a Tuma.


O Hospital João de Deus, em Divinópolis, MG, atualizou o sistema de aquecimento, passando a adotar o solar, projetado pela Agência Energia. Foram instalados 404 m2 de coletores e reservatórios com volume total de 32.000 l de armazenamento



3 visualizações